São Roque, Ibiúna e Sorocaba

Rota do Vinho

Uma das inúmeras víniculas no caminho de São Roque e Ibiúna

Saindo da capital paulista em direção a Zona Oeste, algumas das cidades que integram o Cinturão Verde da capital não estão muito distantes e são uma ótima opção de lazer para quem gosta de pedalar. São Roque é uma cidade montanhosa e muito conhecida pelo clima frio e sua estação de esqui artifical. Partindo de São Roque, a charmosa estrada do Vinho chega a Ibiúna, importante pólo de cultivo de hortaliças, e que também comporta diversas represas, geralmente cercadas de condomínios de luxo; Sorocaba é a maior cidade da região em que se encontra e além de sua importância histórica, é uma das cidades com mais quilometros de ciclovias do nosso estado.

Para quem não conhece bem a região, eu sugiro o caminho para São Roque e o acesso a Estrada do Vinho. Além do prazer de pedalar nas montanhas, você ainda pode degustar queijos, alcachofras, uvas (dependendo da época), vinho entre outras iguarias, produzidas na região. Um prato cheio para os apreciadores da boa mesa. Além do mais, o pedal pode ser feito em apenas um dia. A volta pode ser feita de ônibus ou de bike mesmo, se você aguentar.

IMG_1893

Na estação Vila Olímpia da CPTM com destino a Itapevi

Chegando lá:

Se você é iniciante no pedal, a melhor forma de chegar lá é tomando o trem para Itapevi (lembre-se que as bicicletas só podem entrar nos trens paulistanos aos sábados a partir das 14hs e aos domingos). A partir da estação Itapevi da CPTM, você irá acessar a rodovia Engenheiro Rene Benedito da Silva, que chega em São Roque, pegando apenas um pequeno trecho da rodovia Raposo Tavares, perto do seu destino. Pouco antes de chegar no centro de São Roque, ainda na Raposo Tavares, há uma saída para Sorocamirim. Você ira fazer um balão para a esquerda e acessar uma rua chamada Durval Vilaça. A estrada do Vinho começa em uma bifurcação da Durval Vilaça, a direita, e chega a Ibiúna com o nome de rodovia Prefeito Quintino Lima.

Screen shot 2013-03-22 at 12.02.48

Placa para a Rota do Vinho na saída para Sorocamirim

Opção mais pesada:

A opção mais pesada é fazer o caminho todo pedalando. Nesse caso, para chegar em Itapevi sem muita dor de cabeça (pedal em estradas com muito movimento de caminHões, etc), a sugestão é ir por Osasco, Carapicuíba, Jandira, Itapevi. Vale lembrar que este Não é o caminho mais bonito do mundo, e também pega algumas grandes avenidas, mas pelo menos não é a Rodovia Castelo Branco ou a Raposo Tavares.

A saída pode ser a partir da avenida Corifeu de Azevedo Marques, na Zona Oeste, próximo ao bairro do Butantã. a Corifeu chega na Avenida dos Autonomistas, que por sua vez segue para Osasco e depois Carapicuiba, com o nome de Estrada dos Romeiros. Depois que você passar por Carapicuíba, siga pela Estrada Velha de Itapevi. Ela tem algumas subidas mais fortes, mas é muito mais legal do que o caminho pela estrada de Jandira. Ao término da Estrada Velha, você ira chegar em Jandira, onde aconselho a pegar a estrada que contorna a cidade, para não se perder no meio dela. Nada contra Jandira, mas é que por ter muitas quebradas, fica fácil mesmo se perder.

Depois de Jandira você chega em Itapevi. De lá basta seguir as mesmas orientações descritas no caminho com interligação/trem.

Screen shot 2013-03-25 at 19.48.50

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s