Bremen, uma cidade difícil de esquecer

IMG_1198

No centro antigo as belas construções alemãs

_MG_5934

Todos usam biciletas, e isso pode ser cool!

_MG_5979

Na cidade de Bremen pedalar não tem idade

A chegada a Bremen foi mesmo um pouco assustadora. Era a maior cidade que eu visitava desde a saída de Amsterdam e sabia que poderia ser um grande impacto. Na entrada a visão de uma grande avenida, com carros em alta velocidade, transitando por 4 pistas em cada sentido, o trem passando ao lado, viadutos, vias elevadas e todo aquele barulho já me diziam que eu havia feito a escolha errada. _MG_6015

Havia sim uma ciclovia paralela a avenida e mais 7 quilometros até o centro. Isso parecia impensável para quem estava atravessando pequenas vilas e cidades do interior da Alemanha. Ao me aproximar do centro fui notando que as coisas eram bem diferentes. A cidade foi se tornando mais amigável e aquela enorme quantidade de automóveis e barulho se diluíram no ambiente. No momento sentia fortes dores no joelho esquerdo e nas costas, talvez servissem de boa desculpa para eu adiar mais uma vez minha estadia na barraca.

Procurei pelo Jungendherberge, que por sinal era muito bem localizado, as margens do rio e com uma bela vista. Trata-se de uma regIão bem central de Bremen, ao lado de uma viela cheia de bares às margens do rio, com toda a jovem aristocracia alemã bebendo cerveja e desfilando seus belos carros. Na cidade até os taxis eram novísssimos Mercedes-Benz, na cor de burro quando foge. Isso não era nenhum problema para quem queria se deslocar gastando pouco, já que havia uma infinidade de ciclovias e bicicletas espalhadas por toda a parte! Ainda não me cansei de ver senhores e senhoras de idade pedalando suavemente, na maior naturalidade e elegância. Mães carregando suas crinaças em uma cabininha especial, rebocada pela magrela também são parte do cenário.

Aos poucos a cidade de Bremen foi mostrando a sua cara e posso dizer que o centro é um dos lugares mais encantadores pelos quais eu já passei. Além das construções incríveis, tudo é recheado de história. Das igrejas aos antigos

IMG_1207

Na pequena viela no centro da cidade

palácios, das vielas às barraquinhas de comida de rua. Andar a pé por ali é um convite a nunca mais deixar aquele lugar. Não são apenas os famosos Músicos da Cidade de Bremen que conferem um ar lúdico ao lugar, mas a riqueza de detalhes, a música ambeinte, as docerias, padarias e cervejarias mais charmosas que você pode imaginar: tudo é perfeito! Arrisquei entrar numa igreja e fui “abençoado” pela minha escolha: um maravilhoso coral se apresentava no momento, em virtude de um velório. Era algo de proporções inimagináveis para quem estava acostumado com pequenos corais de igrejas brasileiras.

Andei bastante a pé para descansar minhas pernas da bicileta, mas mesmo assim não foi uma má escolha. É fácil se locomover pela cidade, onde passei por praças, parques, igrejas, canais e aproveitando tudo que os primeiros dias de sol poderiam me oferecer. No dia seguinte, muito descansado, saí com destino a Hamburg, uma cidade ainda maior do que esta. Logo de cara o aro da minha roda traseira se quebrou e eu fiquei na mão! Era uma linda manhã e eu ainda não havia deixado a periferia da cidade. Poderia me dIMG_1196esesperar, chutar tudo e xingar a mãe do primeiro passante, mas ao invés disso resolvi relaxar e resolver a situação da melhor forma – procurando uma bicicletaria. Foi aí que conheci o bicicleteiro mais figura do mundo, mas isso é uma outra história!

Bremen era o ponto final de uma das milhares de ciclorotas alemãs. Agora para chegar em Hamburg eu teria que começar em um caminho e mudar no meio, para outra cic_MG_5929lorota. Tudo parecia sob controle já que eu aprendera a ler os sinais e estava munido do meu guia, mas os imprevistos sempre acontecem e você pode contar com eles!_MG_6031

Advertisements

4 responses to “Bremen, uma cidade difícil de esquecer

  1. Bem, Eduardo, Hamburg é uma Bremen maior: http://www.hostelworld.com/hostels/Hamburg/Germany/Reviews
    tb mais “rough”. Não perca o MINIATUR WUNDERLAND HAMBURG o
    maior ferro-modlismo do mundo. Coma sanduiche de Martjes (Matjes-Brötchen), arenque num pão delicioso – uma refeição. HH tem um dos maiores portos do mundo, faça a “Hafenrundfahrt” (volta pelo porto, de barco, saída “Landungsbrücken”. Prato nacional “Labskaus” ou sopa de enguia (“Aalsuppe”). Passar pelo centro (Alster), pelo Schanzenviertel (alternativo, jovens, grafiti) ou pelo bairro português (Restaurantes, bares). Voltas por bike: http://www.hamburg.de/radtour/ O nightlife pesado de Sankt Pauli é mais para turista americano. Interessante o “alter Elbtunnel” – primeiro tunel por baixo do rio Elbe e do porto. A partir de Hamburg há muita opção – quer ir para que lado? Se for para Lübeck e Berlin, vou alertar um amigo em Mölln (ele está hospitalizado, mas deve ter alta neste findi).
    abs Wolf

    • Valeu mais uma vez Wolf! Acabei ficando um tempinho a mais para conhecer melhor a muito louca cidade de Hamburg! Passei pelo bairro português, pelo túnel e amanHã cedo devo ir ao museu das miniaturas, antes de partir. Não comi fora, nem na rua, pois fui recebido pela familia de um suíço maluco que conheci na estrada, o único viajante que encontrei até agora (estamos fazendo a pré-temporada do verão europeu! rsrsrsrsr). Melhor impossível. Em breve eu vou colocar mais um post sobre essa etapa. Daqui vou para Berlim mesmo, seguindo em parte o caminho do Elba….

      • Gostei do encontro com a vida familiar hamburguêsa. Mais ainda porque lá, as pessoas costumam ser meu frias, tipo inglês. Se vc quer passar na casa do meu amigo em Mölln, me fala logo para eu avisa-lo. Já está em casa. Por qualquer efeito: uns minutos da casinha dele, existe um albergue de juventude, certamente com vagas nesta parte do ano. Até Mölln são 60 kms, cidade pequena e famosa.

        abs
        Wolf

      • Olá, Wolf, muito obrigado pela oportunidade! Acabei passando alguns dias acampado na floresta, o que foi muito legal! Parece que a floresta alemã foi feita para ser acampada! Agora já estou em Berlin!!! Meio perdido por aqui. Pedalar nessa cidade Não é fácil!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s