Viena, pura e simplesmente

IMG_7112

O contraste entre os prédios antigos e a linguagem colorida dos grafites

Eu não poderia ter entrado em Viena de um jeito melhor do que pela ciclovia do Danúbio! Não é exatamente o rio que corta a cidade, e sim um canal que sai dele, passando por uma charmosa periferia, cheia de parques e áreas verdes, além das pequenas casas de verão austríacas. O dia estava uma beleza e eu tomei meu tempo antes de entrar na capital. Quem se aproxima do centro pela ciclovia começa a entrar em outro mundo, como que num filme, mas muito mais legal! As paredes do canal são todas grafitadas e extremamente coloridas, as plantas crescem por todos os lados e a ciclovia passa no meio disso tudo, por debaixo dos viadutos, ao lado do canal, dos barcos, de bares, quadras esportivas e muita gente de todas as idades caminhando ou pedalando.

IMG_7275

No museu Albertina, só “pesos pesados”

Tudo isso contrasta e valoriza muito mais a arquitetura vienense, clássica, imponente, e sem muita variação de cor. As ciclovias são ótimas e seguem um padrão parecido com o alemão, ora passando pela rua, ora pelas calçadas ou por vias exclusivas, sempre bem sinalizadas. A grande diferença é que a cultura ciclística não é tão forte por aqui, ou seja, não tem muita gente pedalando. Para mim, ótimo! Muitas ciclovias e pouca gente utilizando elas….parece mesmo o paraíso! Decidi passar duas noites por aqui, assim poderia achar um bom lugar para dormir, ficar um dia inteiro na cidade e partir apenas no dia seguinte. Não queria acampar na floresta e perder muito tempo no deslocamento para o centro, e para meu desespero, o camping perto do metrô estava lotado. Mais tarde descobri que os hotéis por aqui são muito caros, o que significaria gastar de EU90,00 pra cima por noite!!!

IMG_7306

Praça em frente à Biblioteca Nacional, com vista para a igreja

A saída novamente foi encontrar um albergue. Achei um muito bem localizado, de frente ao mais famoso mercado de rua da cidade, mas isso me tomou certo tempo. Foi só no final do dia que encontrei o endereço e pra completar, peguei a última vaga de um quarto compartilhado com três jovens norte-americanos, no auge de uma viagem “em turma”! Tipo: U-hu! Eles eram bem simpáticos, me chamaram para beber com eles e sair “de balada”, mas eu realmente não estava nesse espírito. Queria acordar cedo pois só tinha um dia para conhecer Viena, que não é exatamente uma cidade pequena ou com poucos atrativos, e sabia que o tempo era escasso. No dia seguinte tomei café as 7 e saí as 8 da manhã para começar minha jornada por essa capital maravilhosa!

IMG_7418

Uma cidade histórica

Amanheceu frio e para variar um pouco, choveu. Mas tudo bem, eu prefiro que chova nesses dias em que estou na cidade, em um albergue, por exemplo, do que acampado, ou pedalando na floresta. A chuva na cidade ajuda a baixar um pouco os ânimos dos turistas, que ficam mais caseiros e deixam de visitar muitos pontos turísticos, principalmente aqueles a céu aberto. E Viena está cheia deles! A cidade em si é uma grande maravilha, mesmo que você fique sentado numa praça o dia inteiro isso não terá sido em vão. É tranquila e cheia de vida ao mesmo tempo, clássica e jovem, moderna e antiga. A cidade respira artes e música, com festivais, eventos, shows e concertos por toda a parte, para todos os gostos e idades. Os museus sempre tem exposições incríveis e os palácios são algo a ser contemplado.

IMG_7436

O canal e seus grafites

Pegando a ciclovia que contorna o centro, uma espécie de anel cicloviário, passei pela ópera, pelo parlamento, pela biblioteca nacional e por diversas praças antes de ir ao Schonbrunn, a residência de verão da família real austríaca e um dos pontos turísticos mais visitados da cidade. O lugar é maravilhoso e pode consumir diversos dias de um visitante mais entusiasmado. O zoológico, os jardins, as fontes, o labirinto e o palácio são apenas algumas das atrações do local, que mesmo cheio ainda é tranquilo de visitar, já que é gigantesco! Na volta passei pelo centro antigo, que também é deslumbrante e aproveitei para caminhar no mercado turco e comprar frutas secas e castanhas para minha viagem no dia seguinte. Gostei muito do canal do Danúbio e resolvi passar por lá mais uma vez. É fácil chegar aos lugares de bicicleta, e se você não se perder, é também muito rápido. Aproveitei que algumas lojas ainda estavam abertas para comprar um refil de gás do meu fogareiro, que ainda não havia sido trocado e que eu sabia que poderia me deixar na mão a qualquer momento.

IMG_7514

Schonbrunn Palace

Por volta das 17hs parei um pouco para descansar numa praça perto do albergue onde estava hospedado, e de quebra ainda assisti um animado show de rock e de rap, num evento chamado Music and Politics, ao lado de uma platéia bem eclética, assim como as próprias bandas. Também vi placas e outdoors de outros dois eventos que aconteciam ao ar livre, simultaneamente na cidade, e de graça. É realmente uma cidade cheia de vida e que se reinventa a todo momento. O dificil aqui é não se apaixonar!

IMG_7548

O famoso labirinto de Schonbrunn

IMG_7559

Show de rock ao ar livre, aberto ao público

_MG_7241

A famosa ópera vienense

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s