Velocean – pedal pela costa oeste francesa

IMG_1876

A beira mar

A partir da pequena cidade de Saint Brevin Le Pins, tracei uma rota para o sul da França, margeando o oceano Atlântico e seguindo basicamente o caminho de bicicleta conhecido como Velocean. Meu plano era chegar bem perto de Bordeaux e de lá seguir o rio Garrone, pela ciclorota que une o Atlântico ao Mediterrâneo.

Screen shot 2013-09-01 at 09.48.24

A Velocean é um trecho de uma rota maior, conhecida como Euro Route 6

A Velocean é uma rota bem conhecida e também muito agradável que faz parte da Euro Velo número 1, um roteiro de bicicleta que segue do Cabo Norte, na Noruega, até Sagres, em Portugal, sempre pela costa do Atlântico. Eu confesso que pedalar à beira do oceano me agrada mais do que os deliciosos caminhos às margens dos rios, talvez por me trazer boas recordações das viagens de bicicleta que fazia no litoral paulista.

IMG_2117

Maré baixa em trecho a beira do Atlântico

Seguindo as indicações da Velocean, atravessei regiões de criação de ostras, parques eólicos, praias muito bonitas e outras nem tanto, mas ainda assim muito agradáveis. O único fator um pouco incômodo foi decorrente da época do ano (verão), já que a altíssima temporada é o período em que tanto as ciclovias quanto os pontos turísticos e estabelecimentos comerciais ficam lotados. Mas isso não chega a atrapalhar. Nesta região é possível encontrar boas condições para acampar nos bosques e florestas, embora esta prática seja ilegal. A opção serve muito bem para driblar problemas comuns, como a falta de espaço nos campings e tudo mais que acompanha um turismo um tanto quanto predatório.

IMG_2083

Prática comum de procurar ostras na maré baixa

Com pouco aclive, minhas maiores preocupações ali eram encontrar as melhores condições de camping selvagem e fazer a manutenção da minha bicicleta, já que a maresia não é exatamente um lubrificante. Nesta parte da viagem pedalava com um grupo de amigos que conheci em Nantes, e encontrei novamente, por coincidência, no litoral. Viajamos juntos por 2 dias mas logo nos perdemos, já que cada um tinha o seu ritmo. Confesso que fiquei um pouco triste. Após mais dois dias de pedal, tive uma bela surpresa quando encontrei-os novamente, em um camping próximo a Carcans.

IMG_1838

Velocean e EuroVelo 1

Estava feliz por pedalar outra vez com meus novos amigos, já que venho viajando sozinho por mais de 4 meses. A companhia veio bem a calhar e às belas paisagens se somavam aparatos bastante interessantes, como banheiros públicos, bombas de ar para encher pneu, áreas de descanso, e até conexão wi-fi gratuita nas praças de pequenas cidades. Também me chamou muita atenção a presença de voluntários no caminho, que ofereciam diversos tipos de alimento e bebida, como cortesia para os cicloturistas. Outra experiência bastante interessante foi passar por uma região de criação de ostras, que não custavam muito mais do que EU3,00 a dúzia e são deliciosas!

IMG_2173

Estrutura cicloviária: cruzamento de pistas de bicicleta

Algumas cidades do caminho, como La Rochelle e Marrenes, chamaram muito minha atenção, mas como sempre, foram as pequenas vilas que mais me encantaram. Em boa parte das cidadelas, especialmente no verão, muitos fazendeiros transformam suas terras em campings informais, que custam cerca de EU3,00 por noite. Já nas cidades maiores, se não há muita opção de acampamento selvagem, é possível procurar campings municipais, geralmente os mais baratos, ou pernoiter na periferia.

IMG_2276

Caminho de encher os olhos

Já bem próximo do final do trecho pelo Atlântico se encontra a Baía de Arcachon, onde me despedi dos meus amigos e segui em direção ao mediterrâneo. A partir de agora pedalaria por um caminho seguindo o rio Garrone e o Canal de Midi, passando por Toulousse até chegar no Mediterrâneo.

Tenho me encantado cada vez mais durante esta viagem, espero que vocês também tenham gostado. Bom giro a todos!!

IMG_1863

No caminho, bomba para calibrar pneus

IMG_1833

Banheiros públicos pela rota

IMG_2124

Pista ciclável

IMG_1930

La Rochelle

Advertisements

3 responses to “Velocean – pedal pela costa oeste francesa

  1. La Rochelle fez parte da minha infância: o fantástico episódio do cerco a La Rochelle, dos 3 Mosqueteiros. Ela existe!

  2. Estou adorando viajar com você.. desde ontem quando descobri o blog, tenho me divido entre ele e meus afazeres…principalmente os domésticos.. rs.. confesso, ontem deixei o arroz queimar.. abc

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s