Prepare-se

_MG_2512

Para acampar escolha um lugar protegido do tempo e com fácil acesso à água.

Algumas dicas para quem quer fazer uma bike trip são bem simples. O primeiro fator a se considerar é: você tá afim de ficar com a bunda quadrada? Se a sua resposta for sim, pode continuar lendo, se for não, aconselho a cair fora. As viagens de bike deixam sim sua bunda quadrada, por vezes dolorida, e se você não se cuidar, sua virilha também fica assada (independente do selim que você for usar).

Depois você tem que ter um pouco de preparo, ou seja, ser capaz de pedalar mais de 50 km por dia sem se sentir surrado no dia seguinte. O mestre viajante Toninho Olinto já diria que se você é capaz de pedalar 100km num dia, sem morrer no dia seguinte, você já está pronto. Outro fator a se considerar é: como você lida com o imprevisto. Isso é muito importante pois seu pneu vai furar, o rolamento vai “explodir”, a corrente vai cair, a sua suspensão pode não aguentar, tudo isso pode acontecer quando o dia escurecer e sua viagem vai atrasar. Mas a vida segue certo? Nesses casos, mantenha a calma, leve contigo as ferramentas necessárias e seja feliz.

Para terminar essa pequena introdução, devo dizer que um bom planejamento também é importante e, nesse caso, só vou poder falar de bike trips de raiz, ou seja, aquelas em que você leva tudo o que precisar nas costas, fica acampado ou de favor em algum lugar coberto e tem que se virar sozinho mesmo, inclusive para tomar banho e cozinhar. Não tenho experiência de viagens com carro de apoio, estadia em pousadas, hotéis e resorts, e esse tipo de coisa. Portanto, não saberia dizer como proceder nesses casos.

Para facilitar sua trip, que também pode ser chamada pelos seus amigos de perrengue master número 1, vale ler os tópicos abaixo!

1) Revise sua magrela. Entre outras coisas, os freios devem estar tinindo quando você sair de casa, e o câmbio bem regulado irá garantir que você não fique xingando Deus e o mundo durante todo o percurso. Aconselho você a levar as ferramentas necessárias para desmontar e montar sua magrela inteira (geralmente um canivete de chaves allen; uma chave de boca tamanho 12 e uma tamanho 15; uma chave phillips e uma chave de fenda pequenas); kit de reparos de pneus e câmara extra. Se sua viagem for muito longa, sapatas de freio reservas e cabos de freio e câmbio são muito bem-vindas. Lembre-se, um lubrificante para correntes também é muito bem-vindo.

2) Acessórios como luvas, capacete, computador de bordo, bagageiro, alforges e firma-pés. Estes são alguns equipamentos que farão toda a diferença na sua trip. O capacete é um equipamento de segurança, que pode ser retirado em etapas mais tranquilas, mas deve acompanhá-lo para os momentos mais críticos. As luvas, além de garantir maior aderência na manopla ou grip, podem evitar que você tire um filé da sua mão quando levar um rola. Computador de bordo, não preciso nem falar. Ele te dirá facilmente quantos quilômetros você já andou, que horas são, qual a velocidade média da sua viagem entre outras coisas. Lembre-se, controle é tudo, inclusive do tempo e da distância percorrida! Os bagageiros e alforges cumprem uma função primordial: permitem que você leve um volume maior de bagagem sem sobrecarregar suas costas. Acredite, isso vai te salvar! Os firma-pés ou pedaleiras ajudam muito na segurança (evitam que seus pés escapem do pedal) e no rendimento da pedalada, vale a pena conferir! Outros equipamentos importantes são as luzes (dianteira e traseira), um pezinho de apoio, e muita boa vontade. Não se esqueça de levar bastante água, tanto para beber como para cozinhar. Se não for possível instalar mais do que 2 suportes para caramanholas, leve também um cantil na bagagem. Mais uma coisinha…..recomendo seriamente que você leve uma corrente, cadeado ou trava para a bicicleta. Acho que Não preciso explicar porque.

3) Roupas

4) Equipamento para camping. Se você nunca acampou, pode se complicar. Não é fácil para um iniciante acampar sozinho num rolê de bike, por isso, recomendo que você faça suas primeiras tentativas com um amigo (a). Leve uma barraca leve, para duas pessoas (que será usada individualmente), fácil de carregar, montar e desmontar. Já viajei com uma barraca de 4 lugares só para mim – apesar do conforto, a usabilidade me encheu o saco! Não se esqueça do sleeping bag e de um bom isolante térmico – suas costas agradecem, além dele evitar que a humidade tome conta do seu ser. Fogareiro é melhor do que spriteira. Eu testei a spriteira feita em casa, com latinhas de cerveja. Parece muito legal e barato, mas no dia a dia ela enche o saco! Demora pra acender e não esquenta tanto, além de durar pouco. Leve uma panela pequena com alça (cuja tampa pode ser usada como prato), um jogo de talheres, uma caneca e uma leiteira pequena. Um bom canivete e uma bússola. Uma lanterna boa!!!! Esqueiro e fósforos. Eu gosto de levar também um plástico para forrar o chão (para sentar quando molhado, por exemplo) e uma canga. O plástico pode ser uma cortina de box de chuveiro improvisada, por exemplo.

5) Alimentação

Em breve mais informações

Imagem dos equipamentos utilizados na minha última viagem:

WP_000057

Advertisements

3 responses to “Prepare-se

    • rsrsrsrs…não levei ela na viagem, era só uma brincadeira. As vezes uso ela quando pedalo em SP, para que os motoristas prestem atenção e respeitem os ciclistas!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s